Produtos e Serviços Profissionais Casas de Repouso

blog 60 mais ativa

Informação, dicas e novidades sobre o mundo da maturidade para você

Reflexões
postado 10.09.2012 às 20:00 por Deana Guimarães
Compartilhe

Passatempo

Passatempo
Quando eu era criança o tempo passava muito devagar. Faltava sempre muito para as férias, para o Natal, para o dia do meu aniversário, para ganhar aquele presente prometido.

Depois, o tempo não passava até o telefone tocar, o meu namorado chegar, até eu poder dirigir, até o meu filho nascer! Mas, foi tão rápido que tudo isso passou! E agora, nem sei, parece que o tempo acelerou! Mal começa o ano e já é carnaval e depois dele lá se foi um semestre. Quando a gente se dá conta já é Natal de novo. E o tempo, esse vilão que me trouxe rugas, artrose e medo é o mesmo da minha infância. Um minuto continua tendo 60 segundos e uma hora 60 minutos e o meu dia de 24 horas as mesmas possibilidades de escolha.

Essa questão da realidade do tempo provocou discussões e teorias entre vários filósofos. Kant por exemplo acreditava que tempo não é algo objetivo, não é uma substância, nem um acidente, nem uma relação, mas uma condição subjetiva, necessariamente devida à natureza da mente humana.

Tempo é um mistério, um paradoxo, é mais percepção do que precisão. Sem definições, o que de fato muda no tempo é como escolhemos vivê-lo, o que vamos colocar dentro dele, se vamos deixá-lo passar ou se vamos passar com ele. Podemos perder tempo, dar um tempo, passar o tempo, ganhar tempo e podemos também correr contra o tempo. Mas, lembre-se: o tempo só existe agora!

Eckhart Tolle escreveu no livro O Poder do Agora: "Alguma vez você já vivenciou, realizou, pensou ou sentiu alguma coisa fora do agora? Nada jamais aconteceu no passado, aconteceu no agora. Nada jamais acontecerá no futuro, acontecerá agora.

Sempre que você puder, crie algum espaço de modo a encontrar a vida sob a sua situação de vida. Utilize todos os seus sentidos plenamente. Esteja onde você está. Olhe em volta. Apenas olhe, não interprete. Veja as luzes, as formas, as cores, as texturas. Esteja consciente da presença silenciosa de cada objeto. Esteja consciente do espaço que permite cada coisa existir. Ouça os sons, não os julgue. Ouça o silêncio por trás dos sons. Toque alguma coisa, qualquer coisa. Sinta e reconheça o Ser dentro dela. Observe o ritmo da sua respiração. Sinta e energia vital dentro do seu corpo. Permita que as coisas aconteçam, no interior e no exterior. Deixe que todas as coisas sejam. Mova-se profundamente para dentro do Agora. Você está acordando do sonho do tempo e entrando no presente."

O tempo é uma ilusão, mas se ele for bom, com previsão de sol e temperaturas amenas aproveite pra ir pra fora. E se for instável ou sujeito a chuvas e trovoadas aproveite pra ir pra dentro. Essa é a melhor maneira de não chorar pelo tempo perdido!
comente

leia também

receba novidades em seu e-mail

cadastrar

e-mail cadastrado com sucesso, obrigado!

sobre nós divulgue seu negócio desenvolvido por Julio Guimarães