Produtos e Serviços Profissionais Casas de Repouso

blog 60 mais ativa

Informação, dicas e novidades sobre o mundo da maturidade para você

Fique por dentro
postado 16.01.2020 às 00:00 por Portal CR
Compartilhe

O que aconteceu no 2º Debate de ILPI

O que aconteceu no 2º Debate de ILPI

Fique por dentro do que aconteceu no 2º Painel de debates ILPI promovido pelo Portal Casas de Repouso em 09/11/2019, na Câmara Municipal de São Paulo.

 

Tópicos importantes levantados na ocasião:

 

Ainda que o número de ILPI tenha aumentado no país, cerca de 16% de 2009 a 2019, a população crescente de idosos no país e a consequente demanda por moradia que possa assisti-los, o grupo tem a consciência de que as casas não são concorrentes entre si. Todos têm a ganhar ao se unirem, também porque as instituições menos preparadas prejudicam o mercado.

 

Em uma pesquisa realizada pelo Portal Casas de Repouso, 8% das famílias afirmam que, em hipótese alguma institucionalizariam o seu familiar. É necessário mudar esse pensamento e aumentar a taxa de ocupação das ILPI que, apesar da demanda existente, ainda fica em torno de 60%.

A sociedade precisa saber as vantagens dessas instituições – o idoso tem acesso a mais profissionais de cuidados, médicos, arteterapeutas etc, que têm impacto positivo na vida dele. A instituição não pode ser escolhida pelo preço, mas ser objeto de desejo das famílias.

 

Na pesquisa realizada com as famílias (144 respondentes, dos quais 17% já tiveram familiar institucionalizado e mais de 40% têm atualmente), foram evidenciados como pontos importantes: que a instituição esteja regulamentada, que haja respeito e dignidade no cuidado ao ente querido, tenha equipe com conhecimento técnico para cuidar de idosos, equipe de enfermagem para os cuidados da saúde, cuidados médicos periódicos, nutricionista e seis refeições diárias. As famílias também consideram em sua escolha o número de idosos moradores da instituição, prezam pela interação entre a família dos idosos e os moradores, pela realização de festas para incentivar os vínculos familiares. A escolha leva em conta a proximidade da moradia dos familiares, cuidadores e visitantes, a quantidade de leitos no quarto e se há banheiro no quarto.

 

No encontro, foram levantados pontos críticos vivenciados pelos gestores:

 

- Demandas dos órgãos fiscalizadores. Necessário treinamento e conhecimento sobre normas
- Exigências das famílias por falta de conhecimento do que pode ser demandado. Necessário conscientizar sobre direitos e deveres dos familiares.
- Equipe técnica – Além de capacitação, outros aspectos como: insalubridade/EPIs, absenteísmo
- Vizinhança – Parceria importante na socialização.

 

Foi consenso entre os presentes que a questão de legislação e fiscalização é um dos pontos mais críticos vivenciados pelas ILPIS atualmente e, por isso, será o primeiro assunto a ser aprofundado.

 

Sobre o tema, veja as questões reveladas no encontro:

 

Órgãos Reguladores - motivações e expectativas

 

Constituição formal da ILPI e sua regularidade;
Recursos humanos específicos das ILPI diante da demanda e suas peculiaridades;
Características qualitativas do serviço de acolhimento prestado com vistas ao cuidado integral
Utilização do modelo de contrato que eles disponibilizam no site do MP;
Atendimento às legislações e regulamentos vigentes;

Órgãos Reguladores – desafios na relação com a ILPI

 

Contrato disponibilizado não atende à realidade das ILPI
Juízes não levam em conta o contrato, mesmo quando o modelo do MP é adotado
Incompatibilidade e conflitos entre os regulamentos e leis vigentes
Demandas conflitantes dos órgãos reguladores/ fiscalizadores; dos conselhos e entidades de classe (querem “palpitar” em assuntos que não são da sua competência)

Ações necessárias junto aos órgãos reguladores

 

Desafio 1: Demandas conflitantes dos órgãos reguladores/fiscalizadores; dos conselhos e entidades de classe (querem “palpitar” em assuntos que não são da sua competência)

 

O que é fundamental para minimizar este desafio?

 

Alinhamento entre os diferentes órgãos;
Análises “isentas” e técnicas, blindadas de interpretações pessoais
Capacitação dos órgãos reguladores/fiscalizadores

 

Que medidas precisamos adotar em nossa rotina?

 

Mapear os conflitos nos regulamentos; leis (Quais são? Hierarquia entre elas? Situações especiais (Anvisa/Covisa)?)
Solicitar apoio do vereador Natalini para o debate com os órgãos reguladores
Formalização de melhores práticas, aceitas pelos órgãos
Organizar visitas técnicas dos representantes destes órgãos com especialistas na área.


A proposta é de que sejam criados “grupos de ação”, por região, formados pelos gestores das instituições com o intuito de detalhar melhor os pontos a serem observados e discutidos nos itens da lei (conforme citado acima), para que em um próximo passo possamos iniciar uma conversa com esses órgãos a fim de alinhar as exigências e obrigações.


Para esse segundo passo contamos com o apoio do Vereador Natalini, apoiador dos nossos eventos e disposto a auxiliar-nos na continuidade das discussões e na construção de políticas públicas que beneficiem idosos e instituições.

 

Se você é Gestor de ILPI e deseja acompanhar de perto o que está acontecendo nesses debates e/ou participar dos “grupos de ação” de sua região, clique aqui e preencha o formulário.

 

 

comente

leia também

receba novidades em seu e-mail

cadastrar

e-mail cadastrado com sucesso, obrigado!

sobre nós divulgue seu negócio desenvolvido por Julio Guimarães