Produtos e Serviços Profissionais Casas de Repouso

blog 60 mais ativa

Informação, dicas e novidades sobre o mundo da maturidade para você

Saúde
postado 12.08.2013 às 11:00 por Portal CR
Compartilhe

Longas viagens requer cuidados redobrados com as pernas

Longas viagens requer cuidados redobrados com as pernas
Permanecer sentado por muito tempo pode causar dor, inchaço e até mesmo a formação de coágulos e trombose venosa

As viagens longas de carro ou avião exigem mais atenção, pois as pessoas permanecem sentadas por um longo período. “O excesso de tempo sentado, em uma mesma posição, dificulta o retorno venoso e isso pode desencadear dor, peso, cansaço ou queimação nas pernas”, explica a cirurgiã vascular do Hospital Nossa Senhora das Graças, Flávia Ramos Tristão.

Quando os joelhos permanecem em ângulo de 90 graus – associado a falta de movimentação dos músculos da panturrilha podem prejudicar o retorno venoso. Por isso, a Dra. Flávia faz uma ressalva. “É necessário alternar períodos para caminhar ou alongar as pernas a cada duas horas, pois pode ocorrer a formação de coágulos dentro das veias, a chamada trombose venosa, com risco de evolução para embolia pulmonar”.
Para amenizar as dores durante a viagem é necessário que a cadeira possua um apoio para as pernas, assim evita que as mesmas permaneçam dobradas durante muito tempo. “Para isso, é necessário que o espaço entre a sua cadeira e a da frente seja suficiente”, destaca a especialista.

Além das pernas, coluna, pescoço e mesmo os braços também podem sofrer com dores, caso permaneçam na mesma posição por muito tempo. “E, principalmente, a coluna lombar em caso de posição inadequada durante a viagem”, orienta.

Atenção redobrada

Algumas pessoas em especial, entre elas as gestantes, idosos e crianças precisam de atenção redobrada durante as viagens longas. De acordo com a Dra. Flávia, as gestantes já têm o retorno venoso dificultado com a compressão das veias da pelve pelo útero. Portanto, longos períodos sentadas podem prejudicar ainda mais a circulação venosa das pernas levando a dor, edema e favorecendo o aparecimento de trombose. Os idosos também possuem maior propensão à trombose. “Portanto, devem usar meia elástica após orientação médica, andar a cada duas horas ou fazer movimentos de extensão e flexão dos pés - promovendo assim o exercício dos músculos da panturrilha”, ensina a médica.

De acordo com a Dra. Flávia algumas pessoas possuem uma predisposição maior à formação de coágulos. “Nestes casos específicos há medicação própria para a prevenção de trombose associada às recomendações. Porém, a medicação só deve ser usada com orientação do médico especialista”, destaca.

Além dos idosos e gestante, segundo a médica outros grupos também devem ficar atentos ao cuidados para prevenção da dor e trombose após viagens prolongadas: os obesos, tabagistas, usuários de medicação indutora do sono e pessoas com varizes muito calibrosas.

Dicas para não perder as férias!

Para aproveitar a viagem com saúde é necessário seguir algumas dicas, mesmo que não haja fator de risco conhecido para a trombose.

- Procure se movimentar em viagens longas.

- Caminhe ou faça exercícios de movimento dos músculos da panturrilha.

- Mantenha-se hidratado e evite o consumo de bebidas alcoólicas, que aceleram a desidratação.

- Utilize meias elásticas que auxiliam no estímulo à circulação venosa, mas só deve ser usada após avaliação médica pois algumas pessoas não podem usá-las.
 
Fonte: Assessoria de Imprensa do HNSG
comente

leia também

receba novidades em seu e-mail

cadastrar

e-mail cadastrado com sucesso, obrigado!

sobre nós divulgue seu negócio desenvolvido por Julio Guimarães